Como descobrir seu propósito de vida?

Homem e Deus sem Deus Michelangelo

“Descobrir seu propósito de vida é preencher o vazio existencial que se sente quando falta o essencial. É encontrar a sua essência e colocá-la a serviço da vida!”

Descobrir o propósito de nossas vidas exige que tenhamos consciência de nossa história de vida, compreendendo a nossa trajetória e o seu significado desde a sua origem. Perguntas como: “Quem são os nossos pais?” ou “Que influências positivas e negativas recebemos deles?” são um bom ponto de partida. Mas há momentos especiais de nossa trajetória que nos dão outras pistas, como as circunstâncias que afetaram nossas escolhas profissionais por volta dos 18 anos e dos 37 anos. Outros momentos esclarecedores são: a crise dos talentos que vivemos próximo aos 27 anos, morte e ressurreição de aspectos de nossa vida próximo aos 33 anos e a crise da autenticidade aos 42 anos.  Além disso, é importante ter em mente que nosso propósito de vida não é algo estático. Nossa biografia é viva, nós estamos sempre ganhando novas experiências e habilidades, ressignificando fatos e metamorfoseando nossas forças e sentimentos. Assim, é importante ter em mente que tudo está em movimento. O que era seu propósito de vida aos 18 anos pode ser bem diferente daquilo que é significativo para você aos 42 anos. Portanto, precisamos estar sempre atentos para suprir a nossa sede de uma vida mais significativa e coerente com nosso processo de desenvolvimento.

Por Cecília Costa, PhD. Instituto SerMente Livre.

“Descubra seu propósito de vida”, curso vivencial dias 28 e 29 de abril/2016, Rua Sebastião de Barros, 166. Nova Granada, BH. Investimento: 200 reais (10% de desconto até 18/4).

Quais são as suas crenças limitantes?

 

pardal saindo da grade

Você certamente já deve ter ouvido que é você quem cria sua realidade, mas talvez isso soe para você apenas como mais um jargão sem muito sentido. Nosso poder de criar nossa realidade foi primeiro anunciado pelos místicos, mas hoje já é confirmado também pela ciência, principalmente pela física quântica. Os físicos descobriram que a localização das partículas atômicas é afetada pela presença do observador e isso obviamente teve desdobramentos também para nossa compreensão do mundo visível. O físico quântico, Amit Goswami, em seu livro “O universo auto-consciente”, demostra a partir dos princípios da física quântica (p.ex. o princípio da dualidade onda-partícula) que é apenas a partir do olhar dos seres conscientes é que a energia se transforma em partícula e cria nosso mundo visível. Ou seja, é a consciência, e não a matéria, a base de tudo que existe!

Mas por que ainda temos dificuldades de acreditar que somos responsáveis por criar nossa realidade? As principais razões para nossa descrença podem ser: 1) o fato de não vermos muitos de nossos sonhos ou desejos realizados; 2) o fato de nos sentirmos mais cômodos, menos culpados, quando colocamos as razões de nossas desventuras em fatores externos, 3) o fato de estarmos muitas vezes tão desconectados de nossa essência que não conseguimos perceber o que realmente queremos para nossas vidas. Uma ou até todas estas razões podem estar operando, de modo que pode não ser tão fácil eliminá-las.

Vamos primeiro ao fato mais concreto, você pode se perguntar: “como sou eu quem cria a minha realidade, se nada do que eu quero tem acontecido em minha vida?” Perceba que esta frase já vem carregada com negatividade e preconceitos. Na 1ª parte você duvida de seu poder de criar sua realidade e na 2ª parte você se coloca como uma vítima e, ainda pior, não reconhece as suas conquistas quando diz “nada do que quero tem acontecido…”. Ou seja, só a forma como nos expressamos já pode estar limitando a realização de nossas metas. Ciente do poder de nossas palavras – lembre-se da frase bíblica “E o verbo se fez carne” – surgiu uma nova prática terapêutica, chamada PNL ou Programação Neuro Linguística, onde aprendemos a reelaborar nossas palavras, nosso “verbo”, antes de colocá-los no mundo. Nessa perspectiva a frase acima poderia ser reelaborada assim: “como sou eu quem cria minha realidade, a cada dia conquisto alguns de meus sonhos e hoje já estou conquistando…(aqui você expressa os seus desejos), por exemplo, minha nova casa, meu novo emprego, amigos em quem posso confiar. Talvez você possa pensar que a nova frase é uma mentira que a pessoa conta a si mesma, mas não é, de fato se quisermos olhar com positividade para a vida, vamos encontrar coisas belas e importantes que conquistamos e a mais importante delas é o fato de estarmos vivos. Para que isso aconteça, perceba quantas pessoas tiveram que cuidar de você, quantos milagres diários acontecem para que você esteja vivo ao fim do dia!

Para que você comece a reprogramar sua forma de se expressar, você precisa prestar atenção no que diz e precisa conhecer suas crenças limitantes. Portanto, comece a anotar quais são suas crenças sobre o mundo, por exemplo:

“Dinheiro não traz felicidade”;

“Homens (ou mulheres) não prestam”;

“Não se pode esperar nada de ninguém”;

“Filho só traz preocupação e despesas”;

“Homem não chora”;

“A razão é melhor que a emoção”;

“Preferia ter nascido homem”;

Essas e tantas outras crenças limitam a qualidade das experiências que você pode ter na vida, limitam seu potencial, a realização de suas metas, restringem seus horizontes e faz com que seus sonhos sejam pequenos e mesquinhos.

No entanto, há algumas crenças limitantes que você ainda não pode listar, pois são crenças inconscientes, ou seja, você nem mesmo sabe que elas existem. Isso é porque elas foram implantadas em um momento muito inicial de sua vida. É como se você e elas fossem a mesma coisa, de modo que você nem pode imaginar que são crenças e, muito menos que estão operando constantemente e afetando a sua forma de interpretar o mundo e de se relacionar com as pessoas e situações. Para encontrá-las você precisa recorrer a métodos terapêuticos que acessam o inconsciente, como hipnose, psicanálise e outros. Há um método relativamente simples e rápido chamado de análise do script de Eric Berne, onde de uma forma consciente você consegue em apenas uma ou duas seções acessar essas crenças. Vale a pena investir nisso, pois você estará ampliando a sua capacidade de criar sua própria realidade.

Descubra seu propósito de vida, curso prático presencial, dias 28 e 29/4/16 das 19-22h em Belo Horizonte, MG.

Texto escrito por Cecília Costa, PhD. Diretora do Instituto SerMente Livre.

Para receber gratuitamente nossos artigos, conhecer ou inscrever-se em nossas atividades, clique aqui.