Decifra-te ou eu te devoro

face-658678_1280

A vida é cheia de paradoxos! Justamente nos dias de hoje quando temos o máximo da informação é que estamos mais alienados. Alienados de nossa comunidade, de nossos vizinhos, de nossos familiares, mas principalmente, de nós mesmos. Pense em quantas histórias de pessoas desconhecidas você já ouviu só neste ano: notícias de rádio, TV, jornais, revistas, redes sociais, novelas, contos e romances. Impossível enumerar, foram centenas de histórias. Por outro lado, quantas vezes neste ano você parou para ouvir a história da vida de seu vizinho, familiar ou amigo? Se as pessoas te reconhecem como alguém atencioso e amigável, você deve se lembrar de uma ou duas ocasiões recentes. Parabéns! Continue a reservar momentos para conversas com pessoas reais e presentes na sua vida. Mas a questão da alienação vai ainda mais longe. Você já parou para ouvir a sua história? Aquela história inédita e pessoal que é a sua própria história de vida. Quando, onde e em que circunstâncias você nasceu? Quem eram os seus pais? Como a sua história de vida foi se desenrolando? Quais os desafios? Os melhores e os piores momentos, o que você aprendeu com cada um? Quais eram os seus medos? Como você os superou? O que te torna uma pessoa mais forte e sábia? O que te embrutece e te torna indiferente? O que te dá confiança na vida e nas pessoas? O que alimenta seus medos? O que você aprendeu de mais importante nessa sua jornada até agora? O que você conseguiu mudar em você mesmo? O que ainda precisa aprimorar para tornar-se uma pessoa melhor. Qual o seu propósito de vida? Quais as suas metas e como alcançá-las? O que você quer deixar para este mundo e o que você vai levar dele? Como você quer ser lembrado?

Não deixe que a era da informação te torne um alienado de você mesmo. Saiba gerenciar o seu tempo e o seu dinheiro investindo-os em informações e atividades que realmente contribuam para decifrar o maior de todos os mistérios que é você mesmo. Nessa correria desenfreada da vida moderna, o que o tempo ou a ilusão da falta dele está a te dizer é: “Decifra-te ou eu te devorarei.”

Texto de Cecília Costa.

Qual o seu propósito de vida?

as escolhas que faço

(Por Cecília Costa)

Algumas vezes nos sentimos vazios, mesmo quando atingimos nossas metas e conquistamos o sucesso profissional e material. Antes de alcançarmos esse sucesso, podemos facilmente associar a nossa insatisfação pessoal à sua falta. Mas são muitos os exemplos dos bem-sucedidos que ainda assim estão deprimidos, ou têm pânico ou algum vício. Se você pensar um pouco certamente vai lembrar-se de algumas pessoas famosas ou mais próximas a você que se enquadram nessa situação.

No outro extremo, há pessoas extremamente humildes, com poucas posses, mas que andam de bem com a vida. Qual o segredo? Uma das razões é que estas pessoas sentem que estão no lugar certo, fazendo a coisa certa. Elas encontraram um propósito para estar ali, mesmo que as condições sejam difíceis e duras.

Encontrar um propósito para as nossas vidas nos dá força, resiliência e criatividade, pois sentimos que vale a pena passar por todas as dificuldades. Mas cada um precisa encontrar o seu próprio propósito. Cada ser humano é único e o que faz sentido para um pode não ter o menor valor para outro. Algumas pessoas encontram propósito em cuidar de sua família, outras em ajudar pessoas estranhas, outras em produzir comidas saudáveis e saborosas, outras em cuidar das plantas ou dos animais. Mas uma coisa é certa, o nosso propósito de vida é sempre no sentido de colocar os nossos dons, talentos e experiências em prol de outros seres.

E você, sente que está realizando seu propósito de vida?

Sobre o blog

Este blog nasce do interesse do Instituto SerMente Livre de se comunicar com você. Aqui queremos desenvolver e compartilhar ideias e ações sobre como cada um pode tornar-se um ser humano melhor e ajudar a co-criar um mundo mais belo, fraterno, saudável, alegre e sustentável.